logotipo
CONTATO
Canal da CBTE no Youtube Página da CBTE no Instagram Fanpage da CBTE no Facebook Procura no site Perguntas Frequentes
04/07/2008
Preso assume morte de advogado em Candeias
A Polícia Civil descobriu, no fim da tarde desta terça-feira, que dois dos três jovens detidos após invadir, anteontem, uma casa no Bongi, na Zona Oeste do Recife, participaram da tentativa de assalto que terminou com a morte do advogado Daniel Ferreira da Rocha, 59 anos. O crime aconteceu no último dia 20, em frente à casa da vítima, em Candeias, Jaboatão dos Guararapes.

Em depoimento à titular da Delegacia da Mustardinha, delegada Silvana Lélis, Reiverton Lins Alberto da Silva, 19, confessou ter participado da investida que resultou na morte de Daniel Rocha. O rapaz disse, ainda, que o adolescente de 16 anos apreendido com ele por ter invadido a casa no Bongi também participou do assalto em Jaboatão.
A informação foi repassada para o delegado Walcir Martins, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que esteve ontem à noite na Delegacia da Mustardinha para autuar Reiverton pelo homicídio.

"A delegada Silvana Lélis começou a investigar outros crimes cometidos por eles e terminou descobrindo que Reiverton e o adolescente participaram da morte do advogado. A informação veio à tona através de uma confissão", explicou o delegado.
Martins acredita que mais duas pessoas estejam envolvidas no assalto. "No depoimento, ele falou apenas de um. Já temos o apelido dele, mas acreditamos que tenha um quarto envolvido."

Reiverton e o adolescente foram detidos com Diego Bezerra Leal, 21, após manter cinco pessoas reféns numa casa no Bongi. O grupo ameaçou matar as vítimas e chegou a molestar uma jovem de 15 anos e a empregada da casa. Reiverton foi baleado durante a prisão.

Daniel Ferreira da Rocha era assessor de um desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e presidente da Federação Pernambucana de Tiro Esportivo. Ele chegava de carro em casa, no bairro de Piedade, quando foi abordado pelos assaltantes.
Ele teria reagido e ainda conseguido balear o adolescente no pé. Um outro bandido, que Daniel não teria visto, atirou diversas vezes nele.
por: Jornal do Commercio