logotipo
CONTATO
Canal da CBTE no Youtube   Fanpage da CBTE no Facebook   Procura no site   Perguntas Frequentes
18/02/2021
Tupanciretã foi sede da King of 1 Mile Brasil com alvos até 1600 metros
Foi realizada na cidade de Tupanciretã, RS na AGAR - Associação Gaúcha de Atiradores de Rifle, a primeira prova experimental de Extrema Longa Distância (ELR - Extreme Longe Range), conhecida nos Estados Unidos Desafio King of 1 Mile, ou em tradução literal o Rei de Uma Milha, o que corresponde a aproximadamente 1.600 metros.

Competições de Tiro Esportivo em distancias extremamente longas não são comuns no Brasil. Até então regularmente somente são realizadas provas de F -Class com alvos a 300 metros e do F -Class Mid Range com distâncias entre 300 e 540 metros.

A prova King of 1 Mile Brasil foi realizada em conjunto com a Federação Gaúcha de Caça e Tiro, com a direção de prova realizada pelo atleta da CBTE e Diretor de Tiro de Rifle Internacional da FGTC, Rogerio Moraes, na sede da AGAR, com os também atletas da CBTE, pai e filho Aristides e Cristiano Gomes, que foi o idealizador da prova.

Com incansável ímpeto, esses atletas não pouparam recursos e esforços na preparação de toda a infraestrutura para a competição: construíram uma nova plataforma de tiro, cederam espaço para a linha de 1.600 metros, confecção dos alvos, colocação dos alvos nos suportes nas distancias de 700, 1.000, 1.200, 1.400 e 1.600 metros e efetuarem os testes para verificar se as posições de tiro e o posicionamento dos alvos estavam adequados.

Os alvos são feitos de chapas de aço resistente com quatro lados iguais e tamanhos proporcionais as distâncias:

700m - 40cm x 40cm
1.000m - 55cm x 55cm
1.200m - 70cm x 70cm
1.400m - 85cm x 85cm
1.600m - 100cm x 100cm

A prova consiste em 5 disparos, no tempo de até 5 minutos, em cada alvo e cada distância. Quanto maior a distância do alvo, maior a pontuação atribuída a cada impacto certeiro.

Houve a divisão dos atletas em 2 Classes levando -se em conta a energia do calibre utilizado: Small bore (calibre menor) permitidos os calibres o .223, 6mm, 6,5mm, 7mm, .308win, 30 -06 e semelhantes; e os Big Bore (calibre maior) com os calibres 300wm, 300wsm, 300 Norma, 300 Norma Magnum, 338 Lapua Magnum e semelhantes, visando maior competitividade.

Na sexta-feira, dia 12/02, foram realizados os ensaios livres, onde os atletas puderam ajustar seus rifles a cada distancia.

Já no dia seguinte, o início da prova King of 1 Mile Brasil ocorreu as 8:30h com o disparo inicial pela Atleta Sabrina Picolli. Ao contrário do dia anterior que foi chuvoso, o sol brilhou forte, com ventos em rajadas, o que somado a umidade do solo facilitou a formação de miragens e testou ao máximo as habilidades dos atletas, pois os alvos estavam muito difíceis de serem visualizados com precisão.

A prova King of 1 Mile é muito técnica, onde o atleta deve pôr a prova todos seus conhecimentos para a leitura do vento (ou miragem), efetuar a compensação e todas as correções necessárias para que o projétil impacte o alvo metálico. Todos os elementos atmosféricos influenciam o tiro nessas grandes distâncias, como a temperatura ambiente, a pressão do ar, correntes de vento etc. Como se não bastasse, até mesmo a rotação da terra é levada em conta a essas distâncias (efeito Coriolis).

O clima durante todo o evento foi de descontração e camaradagem entre os participantes, que se revezavam nas funções de atirador e spotter (apontador).

Além das dificuldades atmosféricas no tiro de longa distância, há também o desafio de utilizar o equipamento (arma, munição e luneta) no limite de suas capacidades, uma vez que os alvos são colocados em distâncias cada vez maiores, demandando a regulagem extrema da luneta para cada distancia ou ainda a compensação pelo próprio reticulo, com o atirador mantendo-se calmo e com intensa concentração durante o tiro para evitar qualquer movimento indesejado da arma e provocar um desvio no tiro.

Os resultados parciais do King of 1 mile foram:

Big Bore
1º Lugar - Cristiano Gomes
2º Lugar - Olney Mazer
3º Lugar - Neto Meinberg

Small Bore
1º Lugar - José Agnaldo de Oliveira
2º Lugar - Renato L. Lopes
3º Lugar - Eros W. H. Cunha

Esse evento abre novas perspectivas do Tiro de Rifle Esportivo no país, rompendo a distância de competição anterior (600 jardas = 548 metros), avançando para incríveis 1.600 metros de distância, colocando os brasileiros entre uma elite mundial de praticantes desse difícil e complexo Tiro Esportivo de longa distância.

Todos os participantes da competição fizeram uma menção especial de agradecimento ao atleta Aristides Gomes, que não somente cedeu o espaço para alocação dos alvos, como também trabalhou durante semanas com o Cristiano Gomes para preparar a infra-estrutura e infelizmente um dia antes do evento, sofreu um acidente de trabalho e não pode participar da prova.

Lista dos atletas participantes

Calibre menor
Sabrina Picolli
Ivan Cerato
Ivan Carlos
Everton Souza
Luis Gustavo Abreu
Alexandre Sanhudo
José Agnaldo de Oliveira
Renato Livi Lopes
Eros Windsor Hopfer Cunha
Guilherme Ribeiro
Alberto Rodrigues
Márcio Roberto Oliveira
Francisco Araújo

Calibre maior
Cristiano Gomes
Olney Mazer
Carlos Meinberg Neto
Reynaldo Giroldo Filho
Liseo Erthal
Nélson Varela
Rogério Moraes
Fernando Rosa
Ivo Ponce
Girlem Juliano dos Santos
por: CBTE