logotipo
CONTATO
Canal da CBTE no Youtube   Fanpage da CBTE no Facebook   Procura no site   Perguntas Frequentes
02/09/2019
Atletas Juniores são destaque em Curitiba na Fossa Olímpica


Aconteceu nos dias 29, 30, 31 de agosto e 01 de setembro, a 6ª Etapa do Campeonato de Excelência de Tiro ao Prato Olímpico de 2019, no Clube Paranaense de Tiro - CPRT, em Piraquara - PR. A competição faz parte do Campeonato Brasileiro de 2019 e contou com a presença de 83 atletas, divididos em: 4 atletas damas na Fossa Olímpica, 64 atletas na Fossa Olímpica Masculina e 15 atletas no Skeet Masculino.

O evento foi realizado em 4 dias, sendo na quinta-feira, dia 29, treinos livres; dia 30, treinos oficiais e dias 31 e 01 a fase classificatória e as finais. A Fossa Olímpica foi realizado com 12 turmas distribuídas em 3 pedanas e o Skeet com 3 turmas.

Os resultados obtidos foram excepcionais, com destaque para um total de 14 MQS (Score Mínimo de Classificação), 1 índice América e 0 índices mundiais.

Confira todos os resultados

No Skeet, o atleta Rodrigo Maringoni Simões sagrou-se campeão, José Carlos Vendruscolo Júnior garantiu o segundo lugar e José Pedro Costa garantiu o Bronze, os três da Federação Paulista.

Na Fossa Olímpica, destaque para a final que contou com a participação de dois atletas Juniores, Leonardo Gomes Lustoza, da Federação do Paraná e Igor De Dea Mera, representando a Federação do Rio Grande do Sul ambos com score de 115 pratos (MQS) ficando a apenas 1 prato do índice América. Leonardo é Campeão Mundial Junior de 2019, conquistado em Lonato-Itália no mês de julho.

A final contou ainda com a presença dos atletas Sergio Oliveira Barbosa - MG, com 118 acertos na fase classificatória, Jaison Santin - SC com os mesmos 118, Alexandre Salomão de Oliveira Wilt- RR com 116, Adl Mohamad Darwich - PR. Alexandre garantiu o Ouro após disputa acirrada com Jaison, medalha de prata, acompanhados no pódio pelo Júnior Leonardo Lustoza.

Fato que merece destaque nesta etapa, é o de que os atletas participantes das finais são atletas que possuem técnicos pessoais, com é o caso do atleta Sergio Oliveira, Adl que fizeram clinicas com o instrutor técnico Rodrigo Bastos. Alexandre Salomão que treina com o pai Jan Roman Wil (atleta veterano e grande campeão); O atleta Jaison Santin sempre orientado pelo seu auxiliar técnico Jairo Motta, o atleta Junior Leonardo Lustoza tem como técnico Carlo Danna e o atleta Junior Igor De Dea Mera que é treinado pelo atleta e instrutor técnico Roberto Schmits, medalhista de Bronze do ultimo Pan Americano de Lima, 2019.

Constatou o supervisor técnico da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo, Ailton Patriota:

“A mentalidade do tiro esportivo no Brasil deve evoluir para que os atletas, clubes e Federações, não dependam única e exclusivamente da Confederação para se aperfeiçoar tecnicamente. É necessário que estes invistam em conhecimentos técnicos, através da contratação de técnicos e auxiliares técnicos para acompanhamento de seus atletas, sem depender apenas do Técnico da Seleção, visto que, pela imensidão do nosso Pais, fica muito difícil atender todas as demandas dos nossos atletas.

Temos várias pessoas com capacidade para isso (instrutores técnicos), aumentando consideravelmente nosso nível técnico, como visto nas nossas competições nacionais. Pensando nisso, a Confederação esta providenciando um Curso de Formação de Técnicos de Base, para que, cada Federação e Clubes de Tiro ao Prato, tenham pessoas preparadas para ensinar os primeiros passos a nossos atletas.

Outra preocupação é a preparação psicológica. Cada atleta deve procurar acompanhamento de um psicólogo esportivo para que trabalhe o chamado “psicológico” do atleta, visto que o que vemos, é que todos sabem “quebrar pratos”, mas poucos sabem competir e, principalmente ganhar... precisamos formar uma “mentalidade de Campeão” em nossos atletas e, não é só comprando cartuchos e pratos que isso se alcança, é preciso um trabalho mais aprofundado e o atleta deve ter essa consciência.

Não é só se vestir de atirador, ir para pedana, atirar e pronto, fiz meu treino. É necessário saber como treinar, como se preparar e isso, com o acompanhamento de profissionais, é muito mais fácil.

As vezes vejo o investimento em armas caras, óculos e coletes de primeira qualidade e pouco investimento em treinamentos tanto técnicos como psicológicos.

Claro que a Confederação deve dispor a seus atletas esses treinamentos, mas não se pode depender apenas dela, o atleta, os clubes, as Federações devem cumprir seu papel de agente fomentadores do esporte.”

Parabéns aos participantes desse grande evento e já temos um novo encontro marcado, que será n a 7ª Etapa do Campeonato de Excelência de tiro ao Prato 2019, que será realizado em Caxias do Sul, nos dias 19 a 22 de setembro de 2019.
por: CBTE