logotipo
CONTATO
Canal da CBTE no Youtube   Fanpage da CBTE no Facebook   Procura no site   Perguntas Frequentes
25/07/2019
Nossos atletas já estão em Lima para o Pan 2019 de olho nas vagas para Tóquio
Atletas chegaram a capital peruana nesta terça-feira com 21 representantes em duas modalidades; Campeão mundial e seis vezes medalhista no Pan, Julio Almeida é principal esperança de medalha

O clima de competição já toma conta de Lima, capital do Peru. Nesta sexta-feira, dia 26, começa mais uma edição dos Jogos Pan-Americanos, a primeira no país sul-americano. A competição, que vai até o dia 11 de agosto reúne quase sete mil atletas, de 42 países, que vão competir em 38 esportes nos 17 dias de evento. E entre eles está a delegação brasileira de Tiro Esportivo, que desembarcou nesta semana na capital peruana com dois objetivos claros: brigar por medalhas e quem sabe beliscar algumas das 24 vagas em jogo para Tóquio 2020. Os brasileiros participam das provas de Tiro Esportivo, divididos entre Carabina, Pistola e Tiro ao Prato. O Pan ainda antecede a Copa do Mundo de Tiro Esportivo, que acontecerá no Rio de Janeiro, entre 26 de agosto e 3 de setembro.

Dos 21 atletas presentes na delegação os destaques entre os homens ficam com Julio Almeida, seis vezes medalhista em jogos Pan-Americanos, Emerson Duarte e Cassio Rippel, além de Robert Schmits no Tiro ao Prato. Já no feminino os nomes que chamam atenção são o de Ana Luiza Ferrão, medalhista de ouro no Pan de Guadalajara em 2011 e que também esteve na Olimpíada de 2012 e Rosane Budag. Além dos atletas do Prato, como Janice Teixeira, que participou da Rio 2016 e Georgia Furquim, jovem de apenas 23 anos e com títulos brasileiros e sul-americano na bagagem.

O objetivo da delegação brasileira é conseguir pelo menos chegar perto dos números alcançados na última edição dos Jogos Pan-Americanos, em Toronto 2015. Na ocasião, foram quatro medalhas, sendo três de ouro, com Julio Almeida na Pistola de 50m, Cassio Rippel na Carabina deitado 50m, em modalidade que foi extinta dos Jogos, e Felipe Wu na pistola de Ar de 10m, e uma de prata com Emerson Duarte no tiro rápido de 25m. Desses, apenas Wu, medalhista olímpico em 2016, não estará em Lima e a expectativa é que o País mantenha o retrospecto próximo ao de Toronto, ficando na segunda posição no ranking geral do esporte, atrás apenas dos Estados Unidos.

“Todos os atletas vem em uma preparação forte desde o ano passado, viemos trabalhando com competições internacionais, além de um treinamento forte no Rio. Nossa expectativa aqui é ganhar as medalhas e conseguir de uma a duas vagas para Tóquio. Claro, é uma competição que usa muito a cabeça, o psicológico influencia muito no Tiro, então sabemos que não é fácil. Mas vejo os atletas muito bem preparados. No último Pan tivemos mais vagas, mas duas modalidades que ganhamos saíram do quadro de esporte olímpicos (Carabina deitado e Pistola de 50m). Mesmo assim nossa expectativa é muito boa”, afirma James Lowry, diretor técnico de Carabina e Pistola.

Nas disciplinas Carabina e Pistola são realizadas quatro provas no masculino e quatro provas no feminino, além de duas mistas, já no Prato são duas provas masculinas, duas femininas e uma mista. Além das desejadas medalhas Pan-Americanas, os jogos também dão a chance dos atletas conseguirem um feito tão importante quanto: chegar até Tóquio 2020. São 16 vagas olímpicas na Carabina e Pistola e mais oito no Prato.

Copa do Mundo acontece duas semanas depois no Rio de Janeiro

Duas semanas após o término dos Jogos Pan-Americanos todos os olhos do Tiro Esportivo ao redor do mundo estarão voltados para o Rio de Janeiro. Entre os dias 26 de agosto e 3 de setembro, a capital carioca recebe a Copa do Mundo da modalidade, com competições somente de Carabina e Pistola. Após três anos dos Jogos Olímpicos, a principal competição da modalidade traz ao Centro Militar de Tiro Esportivo, situado no Complexo Esportivo de Deodoro, na Zona Oeste carioca, os melhores atiradores do cenário mundial. A expectativa é de participação de cerca de 500 atletas e será outra grande oportunidade para muitos atletas tentarem uma das outras 16 vagas para Tóquio 2020. A Copa do Mundo acontece sob a chancela da ISSF (International Shooting Sports Federation) órgão que regula o Tiro Esportivo em âmbito mundial.
tag: #lima2019
por: CBTE