O TIRO ESPORTIVO PERDE SEU GRANDE ATLETA E DIRIGENTE: DURVAL FERREIRA GUIMARÃES

Facebook
WhatsApp
Email

Faleceu no dia de ontem, 23/07, Durval Ferreira Guimarães, atleta e ex-presidente da CBTE aos 87 anos.

Durval nasceu em Santos, em 1935 e representou o Brasil em diversos eventos internacionais, sendo um dos principais atletas do Tiro Esportivo Nacional durante mais de 3 décadas. Participou de 9 Pan-americanos (1963, 1967, 1971, 1975, 1979, 1983, 1987, 1991 e 1995) conquistando 2 medalhas de prata e 6 de bronze, 5 Campeonatos Mundiais (1970, 1974, 1978, 1982, 1993) e 5 Olimpíadas consecutivas (1968, 1972, 1976, 1980 e 1984), tendo seu melhor resultado em Montreal, com um 7º lugar.

Ele era um colecionador de títulos tendo conquistado pelo menos 72 paulistas, 38 brasileiros e 1 vice-campeonato pan-americano. Também foi por 16 vezes recordista paulista, 9 vezes no brasileiro e 4 vezes sul-americano.

A história de Durval começa cedo, aos 14 anos, no ano de 1949, com sua espingarda de chumbo, onde desafiava os outros garotos das vizinhanças a derrotá-lo. Em 1960, ingressou no Clube de Regatas Tietê e começou sua trajetória oficial no Tiro Esportivo. Não demorou muito para ser notado como um grande atleta, tendo habilidades para os mais diversos tipos de armas, passando pelo Tiro Rápido, Pistola 50m, Carabina 3 Posições, Pistola de Ar, Carabina Deitado e Pistola de Fogo Central – todas essas com títulos e conquistas nacionais e internacionais. Além de ainda experimentar a Pistola Standard, Carabina de Ar, Carabina 25m, Tiro de Defesa, Fuzil de Guerra e Tiro ao Prato.

Teve suas mãos gravadas no Cantinho do Atleta, em frente ao Estádio Pacaembu, ao lado de nomes como Eder Jofre, Leonidas da Silva e Maria Esther Bueno. Em 2010, aos 75 anos, concedeu uma interessante e completa entrevista no Programa do Jô, da Rede Globo, onde falou sobre sua trajetória e demonstrou as técnicas de tiro com pistola, além de algumas das armas utilizadas.

Clique aqui para ver a entrevista

Teve formação de árbitro internacional em Fort Benning, nos EUA e na Escola Wiesbaden na Alemanha, tendo formado mais de 1000 instrutores em seu Curso “Academia para Formação de Instrutores de Tiro – AFITEV”. Escreveu diversas publicações e artigos, entre eles, o Practical Shooting Method – cuso de iniciação ao Tiro e Clinica de Tiro Olímpico, além de colaborar nos livros “Técnicas de Tiro Olímpico” e “História do Tiro ao Alvo”.

Em 1994 foi um dos fundadores da ADDG – Associação Desportiva Durval Guimarães, instituição que recebeu o seu nome, com o intuito de promover o tiro olímpico.

Foi presidente da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo entre os anos de 1994 e 2007, sendo responsável pela compra da sede da entidade no Centro do Rio de Janeiro em 2000, que é utilizada até hoje, com uma estrutura de meio andar no edifício na Miguel Couto. Na sua gestão conseguiu enviar muitos atletas e dirigentes para competir internacionalmente, graças, em sua maior parte, aos convênios feitos com os Bingos através de incentivos fiscais à estas empresas.

Durval realmente ajudou a escrever a história do Tiro Esportivo e seu nome ficará para sempre ligado ao esporte, seja pelas suas conquistas, pelos seus feitos, por todos que ele formou ou ajudou a formar ou por seus atos administrativos nas mais diversas entidades.

A CBTE se solidariza com a família neste momento de perda irreparável.

Facebook
WhatsApp
Email

Deixe o seu comentário!

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.