NAS DUAS ÚLTIMAS PROVAS DO TIRO ESPORTIVO, OS RECORDES VOLTARAM A ACONTECER

Facebook
WhatsApp
Email

A primeira prova do dia, carabina 3 Posições, para homens, teve recorde olímpico com o italiano Nicollo Campriani, com 1180 pontos. Campriani foi para a final levando uma confortável vantagem, de 8 pontos, para o segundo colocado, o americano Matthew Emmons, com 1172 e de 9 pontos para o terceiro colocado, o francês, Cyril Graff, 1171. Na final da prova o atleta da Itália conquistou mais 98.5 pontos e, com um total de 1278.5, garantiu a medalha de ouro e, também, o novo recorde olímpico, em finais. Com 6 pontos a menos, 1272.5, a prata ficou com o atleta sulcoreano, Jonghyun Kim, apenas o quinto na fase de classificação, com 1171. Mas o atleta da Coréia do Sul conquistou 101.5 pontos nos 10 disparos finais, resultado que o colocou na segunda posição. A medalha de bronze ficou com o americano, Matthew Emmons, com 1271.3. Emmons deixou escapar a prata no último disparo, ao fazer 7.6 pontos, contra 10.4 do sulcoreano Kim.

E na despedida do Tiro Esportivo, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, tivemos as 2 últimas séries e a final da Fossa Olímpica, masculina, que teve as 3 primeiras séries disputadas no domingo. A prova foi marcada, também, por recordes. Na fase de classificação o australiano Michael Diamond igualou o recorde mundial e bateu o recorde olímpico, ao quebrar todos os 125 pratos lançados. Os seis melhores colocados participaram da final, que teve, além de Diamond, o kuwaitiano, Fehaid Aldeehani, com 124, seguido pelo espanhol Jesus Serrano e do atleta da Itália, Massimo Fabrizzi, ambos com 123. Completaram a relação de finalistas, 2 atletas da Croácia, Anton Glasnovic e Giovanni Cernogoraz, os dois com 122.

Na final esperava-se a mesma performance do atleta australiano, o que acabou não ocorrendo. Diamond acertou apenas 20 dos 25 pratos lançados e com os 145 totais, disputou o desempate, que valia a medalha de bronze, com Aldeehani, do Kuwait. Melhor para o kuwaitiano, que ao acertar 4 pratos contra 3 do australiano, ficou com o bonze. A medalha de ouro, também, foi decidida através do desempate, entre o croata, Giovanni Cernogoraz e o italiano, Massimo Fabrizzi. E após 6 pratos serem lançados para cada atleta, Fabrizzi errou o último, deixando o caminho aberto para o atleta da Croácia confirmar o disparo, e garantir a sonhada medalha dourada.

Facebook
WhatsApp
Email

Deixe o seu comentário!

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.