JÚLIO ALMEIDA CONQUISTA RESULTADO HISTÓRICO NA COPA DO MUNDO DE TIRO ESPORTIVO

Facebook
WhatsApp
Email

Pela primeira vez na história, um atirador brasileiro disputou a final da prova de pistola de ar 10m em uma etapa da Copa do Mundo de Tiro Esportivo. Nesta quarta-feira, dia 26, no Centro Nacional de Tiro Esportivo Tenente Guilherme Paraense, no Complexo Esportivo de Deodoro, Júlio Almeida, que representará o Brasil nos Jogos Olímpicos de Pequim, ficou em sexto lugar, com 679 pontos. A medalha de ouro ficou com o italiano Mauro Badaracchi (684,4), a prata com o ucraniano Oleg Omelchuk (682,9), e o bronze com o também italiano Vigilio Fait (681,4).

Júlio terminou a fase classificatória em quarto lugar, mas na final foi superado pelo francês Franck Dumoulin (680,8) e pelo búlgaro Tanyu Kiriakov (679,5). “Este resultado é histórico para o tiro brasileiro e isso me deixa muito feliz. Estou no início da preparação para os Jogos de Pequim e não esperava participar desta final. Nessa disputa só tinha fera e os dois atletas que me passaram na final são medalhistas olímpicos”, destacou Júlio.

Em Pequim, Júlio Almeida disputará também as provas de pistola de tiro rápido 25m e pistola livre 50m. Mas admite que a pistola de ar 10m é sua especialidade. Nos Jogos Pan-americanos Rio 2007, ele ficou com a prata na prova e pretende brigar por uma medalha também nos Jogos Olímpicos. “Estou no início do treinamento e este resultado mostra que o caminho está correto. Nos Jogos Olímpicos, espero fazer oito pontos a mais e colocar o Brasil no pódio”, explicou.

Antes da classificação de Júlio, o Brasil tinha disputado apenas uma final em etapas da Copa do Mundo. Stenio Yamamoto, também classificado para os Jogos de Pequim, conquistou a prata na pistola 50m na etapa de Munique, em 2007.

A etapa da Copa do Mundo de Tiro Esportivo é uma realização da Federação Internacional de Tiro Esportivo (ISSF) e da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE), com patrocínio da Petrobras, e apoio do Ministério do Esporte, do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Exército Brasileiro. Para a realização da competição, o Ministério do Esporte adquiriu alvos mecânicos, que serão usados para treinamento e mantêm-se como legado junto aos alvos eletrônicos de competições dos Jogos Pan-americanos Rio 2007. O objetivo é transformar o Complexo Esportivo de Deodoro em um centro de treinamento e desenvolvimento do esporte.

Facebook
WhatsApp
Email

Deixe o seu comentário!

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.