BRASIL TEM SUA MELHOR PARTICIPAÇÃO NO IBEROAMERICANO DE TIRO ESPORTIVO

Facebook
WhatsApp
Email

Com 22 medalhas e recordes quebrados, Brasil fica na segunda colocação geral

O No III Campeonato Iberoamericano de Tiro Esportivo, realizado na segunda semana de outubro, em Granada, Espanha, o Brasil teve sua melhor participação em toda a história do torneio. Os atletas brasileiros conquistaram 22 medalhas – 12 individuais, sendo 3 de ouro, e 10 por equipes, com 2 de ouro. No quadro geral o Brasil terminou na segunda
colocação, atrás apenas da anfitriã Espanha e à frente de Portugal, que ficou com a terceira posição.

Os resultados obtidos no campeonato mostram a evolução do tiro esportivo brasileiro. O que era simples participação, com poucos resultados de destaque nos torneios, principalmente nas provas de carabina, agora fazem com que lugares nas finais e nos pódios passem a ocorrer com maior frequencia. “Deixamos de ter papel de coadjuvantes nos torneios, buscamos no mínimo ficar entre os finalistas.”, afirma Paulo de Lima e Silva, administrador judicial da CBTE – Confederação Brasileira de Tiro Esportivo. O dirigente acredita que faltando quatro anos para os Jogos do Rio, o tiro esportivo brasileiro dará um grande salto de qualidade neste ciclo olímpico.

Quatro atletas tiveram participação de destaque no campeonato: Bruno Heck -Carabina 3 Posições; Julio Almeida -Pistola de Ar; Emerson Duarte -Pistola Tiro Rápido e Rodrigo Bastos -Fossa Olímpica. A primeira colocação de Bruno, com 1168 pontos em 1200 possíveis, foi recorde brasileiro, sulamericano e iberoamericano. Sua ótima pontuação o teria colocado entre os 8 finalistas nos Jogos de Londres. As 4 medalhas ganhas por Julio Almeida -2 de ouro, mostraram que Julio ainda tem muitos alvos para acertar. Já a prata de Emerson Duarte teve gosto especial, uma vez que a primeira colocação foi para o atleta cubano Leuris Pupo, ouro em Londres. Fechando a relação tivemos o retorno ao pódio de Rodrigo Bastos, medalha de prata na fossa olímpica, ao acertar 122 pratos na fase classificatória, e mais 24 na final. Os 146 pratos quebrados por Rodrigo garantiriam ao brasileiro, no mínimo, a medalha de bronze em Londres.

Além das 3 medalhas de ouro, os atletas brasileiros, também, conquistaram 3 pratas e 6 bronzes. Na competição por equipes foram 2 ouros, 4 pratas e 4 bronzes.

Entre os dias 29 de outubro e 4 de novembro, acontecerá o Campeonato Sulamericano de Tiro Esportivo, na cidade de Buenos Aires, Argentina, última competição internacional do ano.

Facebook
WhatsApp
Email

Deixe o seu comentário!

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.