BRASIL TEM OITO ATLETAS NA ISSF WORLD CUP JUNIOR NA ALEMANHA

Facebook
WhatsApp
Email

A seleção brasileira da CBTE inicia, nesta terça-feira, a disputa da primeira edição da ISSF World Cup Júnior Rifle / Pistol / Shotgun. A competição segue até o próximo dia 19 no Shooting Center Suhl, na Alemanha. A equipe nacional é formada por Brenda Moreira, Caio de Almeida, Mariana Betoni e Sara Laís da Rosa, na Carabina e Pistola; Haddy Darwich Gomes, Hanna Daruich, Hussein Daruich e Igor Mera, no Tiro ao Prato. A ISSF World Cup Júnior terá a participação de 48 países representados por 512 atletas.

“Contamos com uma equipe jovem, entre 14 e 20 anos, formada por atletas promissores e que representam o futuro do Tiro Esportivo brasileiro. Estamos bastante confiantes no potencial de cada um para que consigam bons resultados”, explica James Walter, chefe de equipe e diretor técnico de carabina e pistola da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE).

O avô e o pai de Mariana Betoni praticam tiro esportivo e iam todo fim de semana ao Clube ADTG, de Bauru (SP), sua cidade natal. Ela sempre pedia para ir junto, até que um dia, em 2017, eles a levaram e foi paixão à primeira vista. Desde então ela vem evoluindo, está presente em todas as principais competições nacionais e chegou a ser a segunda do ranking brasileiro. Mariana estreou na seleção brasileira no Campeonato Mundial Júnior, realizado em Lima, no Peru, em 2021, quando estabeleceu novo recorde brasileiro na Pistola de Ar 10m Feminino.

“O tiro esportivo não foi uma escolha, foi uma paixão. Acredito que o tiro foi quem me escolheu. A curto prazo estarei sempre me aprofundando e evoluindo cada vez mais no tiro, dia após dia, sempre dando o meu melhor. E a longo prazo pretendo me formar, ser médica do Exército e não só participar dos Jogos Olímpicos, mas ganhar”, afirma Mariana, que está cursando o terceiro semestre de Medicina e completa 19 anos no próximo dia 17. ”O meu sonho é inspirar, ajudar pessoas, fazer com que nosso esporte e nosso país sejam mais reconhecidos”.

Da mesma forma que o primo Hussein Daruich, o paranaense Haddy Darwich Gomes, de 15 anos, começou na modalidade incentivado pelo tio Adl Daruich. A paixão foi crescendo e em 2018 começou a treinar e competir na Fossa Olímpica. Cursando o 9º ano do ensino médio, Haddy tem como principal sonho no esporte se tornar campeão olímpico. A competição na Alemanha marca sua estreia internacional defendendo a seleção brasileira.

“O Tiro Esportivo é um esporte que sempre esteve presente na família, com os tios e primos, por isso acabei escolhendo esse caminho. Hoje me considero um atleta do esporte. Posso garantir que o tiro ensina como se manter disciplinado e concentrado, além de mostrar a importância do respeito e da educação”. Haddy aproveita para deixar uma mensagem para os jovens: “nunca desistam de seus sonhos e batalhem sempre. Em algum momento, seus sonhos se tornarão realidade”, diz, destacando a importância do apoio da família em todos os momentos.

Nesta terça-feira, Brenda Pereira será a primeira atleta brasileira a competir na Carabina de Ar 10m Feminino. Na quarta-feira, é a vez de Haddy Darwich Gomes, Hanna Daruich, Hussein Daruich e Igor Mera, na Fossa Olímpica; Caio de Almeida, na Pistola de Ar 10m Masculino; e Mariana Betoni e Sara Laís da Rosa, na Pistola de Ar 10m Feminino.

A Confederação Brasileira de Tiro Esportivo tem o apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB), do Ministério da Cidadania e da Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC).

Facebook
WhatsApp
Email

Deixe o seu comentário!

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.