BRASIL TEM 24 ATLETAS NA ISSF WORLD CUP RIFLE AND PISTOL RIO DE JANEIRO

Facebook
WhatsApp
Email

A seleção brasileira que irá disputar a ISSF World Cup Rifle and Pistola Rio de Janeiro será composta por 24 atletas, sendo 12 homens e 12 mulheres. Ao todo serão 205 atletas de 30 países que competirão nas disciplinas Carabina de Ar, Carabina de 3 posições, Pistola de Ar (para os gêneros masculino e feminino) e a Pistola de Tiro Rápido Masculino. A competição será realizada de 9 a 19 de abril no Centro Militar de Tiro Esportivo (CMTE), em Deodoro, Zona Oeste da cidade.

As disputas começarão oficialmente na próxima segunda-feira (dia 11), às 9h de Brasília, com a prova Carabina de Ar 10m Masculino. O primeiro brasileiro a entrar no estande será Dimas de Oliveira Júnior. Em seguida, às 11h, será a vez da Carabina de Ar 10m Feminino com a presença de Andressa Sousa, Brenda Pereira, Geovana Meyer e Izabella da Silva.

Impossível falar de Tiro Esportivo no Brasil e não mencionar Felipe Wu, medalha de prata nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Um dos principais atletas do país, o paulista de 29 anos está motivado e confiante na realização novamente da Copa do Mundo no Brasil, especialmente no estande do Rio de Janeiro.

“Me sinto completamente em casa, já que desde 2008 treino aqui e tem sido fundamental para nossa preparação. Esse ano intensifiquei meu treino um pouco mais tarde por conta das competições do segundo semestre, que contam pontos para a classificação para os Jogos Olímpicos Paris 2024. Mas posso garantir que estou preparado para representar o Brasil e conseguir o melhor resultado possível”, comenta Felipe. “A Copa do Mundo no Brasil é muito importante porque aumenta a visibilidade do Tiro Esportivo”, acredita.

Apesar de ter apenas 20 anos, a catarinense Geovana Meyer já tem na bagagem inúmeras competições internacionais, como Campeonato Mundial Júnior, Jogos Pan-Americanos Júnior, Copa do Mundo, entre outras. A atleta está na fase final de preparação e confiante em sua participação.

“Agora só ajuste fino para as provas, e trabalhando também com a equipe multidisciplinar. Minhas expectativas são boas e estou confiante para dar o meu melhor. Fico mais tranquila competindo em casa porque me alimento melhor, não tem fuso horário, além de conhecer muito bem o estande e o que ele me proporciona”, explica Geovana, que cursa a Faculdade de Fisioterapia. “As minhas melhores expectativas são nas provas de Carabina de Ar e estou empolgada em disputar a prova mista e por equipe. Será a primeira vez que vou participar dessas provas numa Copa do Mundo”, finaliza.

Philipe Chateaubrian começou no Tiro Esportivo na Academia Militar das Agulhas Negras, em 2011, no Rio de Janeiro. Seis anos depois defendeu pela primeira vez o Brasil na Copa Sul-Americana, também no Rio. Segundo Philipe, representar o Brasil é um sentimento de gratidão a Deus e uma enorme felicidade.

“É extremamente significativo integrar a seleção nacional e competir em solo brasileiro no maior evento de Tiro Esportivo do Brasil este ano. A minha expectativa é que seja um evento marcante para todos os participantes. Espero ter um excelente desempenho e conseguir a classificação pra final”, diz o atleta de 33 anos. “A minha preparação para a Copa do Mundo incluiu treino técnico, cinco vezes por semana. exercícios aeróbicos, como corrida, e fortalecimento muscular, três vezes por semana, e consultas periódicas com a psicóloga Flávia Justos para a preparação mental”, acrescenta.

Equipe Brasileira
Adalto da Silveira, Ana Luiza Souza Lima, Andressa Tamires Sousa, Anna Paula Desbrousses Cotta, Brenda Pereira, Brenda Victoria Rodrigues, Cassio Cesar Rippel, Cibele Breide Martins, Dimas de Oliveira Junior, Eduardo Sampaio Gonçalves, Emerson Duarte, Felipe Almeida Wu, Geovana Meyer, Ivo Rocha, Izabella Lafayette Pires da Silva, Leonardo Moreira, Luisa Schreiber, Matheus Antunes Pimentel, Paula Sayuri Yado, Philipe Chateaubrian, Roberto Gomes, Simone Koch, Thais Carvalho Moura e Vladimir Silveira

Destaques internacionais
Entre os atletas estrangeiros que vão participar da competição destaque para o suíço Jan Lochbihler, atual recordista mundial da Carabina 3 posições (50m), recorde estabelecido na Copa do Mundo de 2019, no Rio; o alemão Christian Reitz, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Rio 2016 na Pistola de Tiro Rápido (25m); e a americana Mary Carolynn Tucker, de 20 anos, campeã mundial júnior em Lima (2021) e medalha de prata nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

A ISSF World Cup Rifle and Pistol Rio de Janeiro tem a organização da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE), com o apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB), do Exército Brasileiro, da Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC), da Sellier&Bellot e da ECOS Turismo.

Facebook
WhatsApp
Email

Deixe o seu comentário!

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.