AMERICANA CONQUISTA A ÚLTIMA MEDALHA DE OURO DA ETAPA BRASILEIRA DA COPA DO MUNDO DE TIRO

Facebook
WhatsApp
Email

A americana Morgan Hicks conquistou, nesta sexta-feira, dia 28, a última medalha de ouro da etapa brasileira da Copa do Mundo de Tiro Esportivo, realizada no Centro Nacional de Tiro Esportivo Tenente Guilherme Paraense, no Complexo Esportivo de Deodoro. A vitória da americana na prova da carabina três posições 50m encerrou o evento, que recebeu elogios de atletas e do delegado técnico da Federação Internacional de Tiro Esportivo (ISSF).

Depois de terminar a fase de classificação em terceiro lugar, Morgan Hicks se recuperou na final e venceu com 677,9 pontos. A medalha de prata ficou com a sérvia Lidija Mihajlovic (675,3), e a de bronze, com a suíça Annik Marguet (675,1). Ao confirmar o resultado, a americana não segurou as lágrimas. Afinal, sua melhor colocação na Copa do Mundo tinha sido um sétimo lugar, na etapa de Milão de 2004. “Estou tremendo de emoção. Foi uma final difícil. Meu técnico pediu para que eu não olhasse o placar e apenas atirasse. Fiz isso e deu certo. É minha primeira medalha, e logo a de ouro”, vibrou a americana, de 26 anos.

O Brasil não subiu ao pódio na etapa, mas conseguiu um resultado histórico. Classificado para os Jogos Olímpicos de Pequim, Júlio Almeida levou o país pela primeira vez à final da prova de pistola de ar 10m. Ele terminou em sexto lugar a disputa vencida pelo italiano Mauro Badaracchi.

Indicado pela ISSF para acompanhar a etapa brasileira da Copa do Mundo, o delegado técnico Carlos Silva elogiou o nível da competição e as instalações do Centro Nacional de Tiro Esportivo Tenente Guilherme Paraense. “Este local está certificado para receber campeonatos internacionais, sem restrições. Se o Brasil realizar os Jogos Olímpicos de 2016, esta é uma instalação pronta. Foi uma etapa da Copa do Mundo de alto nível técnico e não tivemos pedidos de apelação ou protestos dos atletas. Estou muito satisfeito com o que vi no Rio de Janeiro”, elogiou Carlos Silva.

O Complexo Esportivo de Deodoro também impressionou a sérvia Jasna Sekaric, que tem no currículo cinco medalhas em quatro edições dos Jogos Olímpicos: Atenas 2004 (prata na pistola de ar 10m), Sydney 2000 (prata na pistola de ar 10m), Barcelona 1992 (prata na pistola de ar 10m) e Seul 1988 (ouro na pistola de ar 10m e bronze na pistola 25m). “A instalação é muito funcional e organizada, com características de outros estandes internacionais que conheci. Com certeza o Brasil poderia receber uma competição olímpica neste local”, disse Jasna.

Para o assessor executivo da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE), Evaldo Carvalho, o Brasil mostrou que tem condições de realizar grandes competições internacionais. “Foi uma ótima experiência. Deu trabalho, mas fizemos uma excelente competição. Com este apoio do Ministério do Esporte e do Comitê Olímpico Brasileiro, podemos pensar em objetivos ainda maiores, como o Campeonato Mundial e os Jogos Olímpicos”, disse Evaldo.

O Secretário Nacional de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Djan Madruga, ressaltou que o tiro esportivo é uma modalidade estratégica, por causa do alto número de medalhas que disputa nos Jogos Olímpicos. “O Ministério do Esporte está muito satisfeito com a realização desta etapa da Copa do Mundo, elogiada pelos atletas como uma das melhores da história. Foi uma importante parceria entre o Governo Federal, o COB, a CBTE e o Exército Brasileiro, na figura do General Rui Monarca e da 1ª Divisão do Exército. O objetivo é que nas próximas etapas da Copa do Mundo o Brasil possa trazer medalhas”, disse Djan Madruga.

A etapa brasileira da Copa do Mundo de Tiro Esportivo foi uma realização da Federação Internacional de Tiro Esportivo (ISSF) e da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE), com patrocínio da Petrobras, e apoio do Ministério do Esporte, do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Exército Brasileiro. Para a realização da competição, o Ministério do Esporte adquiriu alvos mecânicos, que serão usados para treinamento e mantêm-se como legado junto aos alvos eletrônicos de competições dos Jogos Pan-americanos Rio 2007. O objetivo é transformar o Complexo Esportivo de Deodoro em um centro de treinamento e desenvolvimento do esporte.

Facebook
WhatsApp
Email

Deixe o seu comentário!

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.