A DOIS ANOS DOS JOGOS, COB DETALHA PLANEJAMENTO PARA PARIS 2024 E ANUNCIA RETORNO DO PROGRAMA VIVÊNCIA OLÍMPICA

Facebook
WhatsApp
Email

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) reuniu nesta terça-feira, dia 26, atletas, dirigentes, patrocinadores e imprensa em um evento em São Paulo para celebrar o marco de dois anos para os Jogos Olímpicos Paris 2024. No encontro, a entidade apresentou detalhes do planejamento esportivo e da logística operacional que serão implementados para oferecer as melhores condições aos atletas brasileiros. O grande diferencial, mais uma vez, serão as bases de apoio. Ao todo, o Time Brasil terá cinco locais exclusivos, sendo o principal a 600m da Vila Olímpica.

Outra novidade anunciada é a volta do Programa Vivência Olímpica, que proporcionará a 20 jovens atletas brasileiros a primeira experiência na maior competição multiesportiva do mundo. O COB também levará para Paris grandes ídolos do esporte nacional para atuarem como embaixadores e inspirarem a delegação nacional, e padrinhos que engajarão a torcida verde e amarela ao longo do ciclo olímpico.

“Estamos reunidos para celebrar um marco fundamental na caminhada brasileira para os Jogos Olímpicos Paris 2024 e falar sobre o planejamento do COB diante de um ciclo curto e desafiador. Daqui a exatos dois anos, esperamos voltar a ver as arquibancadas lotadas de torcedores e amantes do esporte vibrando com os feitos dos maiores atletas do mundo. Será um ciclo curto e intenso para todos nós, em que seguimos tendo ótimos resultados esportivos e que nos enchem de orgulho. Subimos ao pódio, fizemos história e quebramos recordes. Seguimos confiantes nessa caminhada até 2024”, declarou Paulo Wanderley, presidente do COB, elogiando os resultados esportivos recentes do país. Outro ponto destacado foi a importância da definição com antecedência das bases de apoio do Brasil na França, planejamento que teve início em 2020 para oferecer atendimentos de excelência como fazem alguns dos principais comitês olímpicos nacionais mundo afora.

Diferentemente de Tóquio e seu fuso horário de 11 horas em relação ao Brasil, que exigia uma aclimatação mais intensa, em Paris a operação do COB funcionará exclusivamente no período dos Jogos. Em Saint-Ouen, o COB terá cinco instalações à disposição, a apenas 600 metros da Vila Olímpica. Cada um desses locais oferecerá serviços específicos no período dos Jogos. Monumento histórico e símbolo da cidade, o Château Saint-Ouen pode acomodar serviços médicos, preparação mental, áreas operacionais e alimentação brasileira, além de ser o ponto de encontro dos atletas com seus amigos e familiares. Função similar terá a Escola Petit Prince, base de apoio voltada à performance esportiva. No Parque das Docas será construída uma quadra temporária e exclusiva para o vôlei de praia. Já no Ginásio das Docas, as seleções masculina e feminina de vôlei de quadra poderão realizar seus treinos de quadra e academia a menos de 10 minutos da Vila Olímpica, sem restrição de horário. Por fim, a Serra Wangari receberá a operação de uniformes. A seleção masculina de vôlei será a primeira a testar a operação em Saint-Ouen. A equipe estará na cidade francesa em agosto, às vésperas do Mundial.

“O trabalho do COB começou antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio e essa é a concretização desse planejamento de longo prazo, trabalhado por várias mãos, em busca de oferecer suporte na preparação dos nossos atletas. Nós criamos estratégias e entendemos ser extremamente importante dar apoio em todos os detalhes para que os nossos atletas só se preocupem em competir”, afirmou Ney Wilson, diretor de Alto Rendimento do COB.

Além de Saint-Ouen, o COB oferecerá bases de apoio às modalidades esportivas cujas competições serão realizadas fora de Paris. São os casos da vela, em Marselha; do handebol, em Lille; do remo e da canoagem, em Seine-et-Marne; e do surfe, no Taiti.

Para Paris 2024, o COB também retomará o programa Vivência Olímpica, que teve sua primeira edição em Londres 2012, com 16 atletas, seguido do Rio 2016, representado por 20 talentos, mas foi cancelado para os Jogos de Tóquio em função da pandemia do coronavírus. Agora, o COB retoma a ação e levará outros 20 atletas com até 23 anos para Paris para vivenciarem de forma antecipada o ambiente olímpico, quebrando o gelo para as futuras edições. Para selecionar os atletas, o COB, em conjunto com as Confederações Brasileiras Olímpicas, identificará jovens com histórico de resultados nas categorias de base, em alguns casos já na categoria adulta, e com potencial de evolução até os Jogos Olímpicos Los Angeles 2028 e Brisbane 2032.

“O Vivência tem o objetivo de minimizar o impacto da primeira participação no maior evento esportivo do mundo, que muitas vezes causa deslumbramento e perda de foco dos atletas”, destacou Kenji Saito, diretor de Desenvolvimento e Ciências do Esporte do COB, que ressaltou que grandes atletas tiveram suas primeiras experiências olímpicas através do Vivência e anos depois subiam ao pódio olímpico ou alcançaram destaque internacional. Nomes como Rebeca Andrade, Isaquias Queiroz, Thiago Braz, Martine Grael, Beatriz Ferreira, Felipe Wu, além de Hugo Calderano, Duda e Ana Patrícia e Paulo André, passaram pelo programa. A rotina em Paris 2024 incluirá visitas à Vila Olímpica, bases do Time Brasil, locais de treinamento, acompanhamento de competições, além de palestras com embaixadores, atletas e treinadores olímpicos.

Outra ação anunciada é o programa de Embaixadores. Serão selecionados dez atletas olímpicos que fizeram história para estarem presentes juntos à delegação brasileira em Paris e inspirarem os atletas do Time Brasil no momento mais importante de suas carreiras.

“Esse é um ciclo olímpico desafiador de apenas três anos, mas o COB realiza um trabalho consistente de organização. Trabalhamos sempre para obter resultados melhores. Estamos pensando em todos os detalhes, olhando para Paris 2024, mas ao mesmo tempo também para Los Angeles 2028. Queremos que a atual geração abra as portas para as futuras”, afirmou o diretor-geral do COB, Rogério Sampaio, que ao lado de Gustavo Borges deixou eternizada suas mãos no Hall da Fama do COB.

No evento, o COB também apresentou as novidades voltadas ao marketing visando os próximos Jogos Olímpicos. A principal delas foi a criação do COB+, programa de patrocínio e captação da entidade. Por meio dele, as empresas e marcas poderão realizar ativações e parcerias no ciclo que vai até Paris 2024. Para isso, o COB terá diversas ações e programas, que serão fundamentais na divulgação e fortalecimento das parcerias com o COB.

O programa de padrinhos e madrinhas terá personalidades renomadas do país, que trabalharão como embaixadores do Time Brasil em eventos e nas redes sociais. A intenção é trazer cada vez mais engajamento de torcida e seguidores, além de ajudar a promover o esporte olímpico e os atletas do Brasil. Os nomes dos participantes serão divulgados gradativamente nos próximos meses.

Durante os Jogos Olímpicos Paris 2024, o COB terá no Brasil a Arena Olímpica. O local contará com diversas atrações de entretenimento aos fãs, que poderão se juntar para torcer pelos atletas brasileiros durante a competição, além de participarem de várias ações relacionadas aos esportes olímpicos em um espaço temático ideal para a ativação das marcas.

E quem estiver em Paris poderá visitar a Casa Brasil, que será montada na cidade para celebrar as conquistas do Time Brasil durante os Jogos Olímpicos. O local terá gastronomia, decoração, música e todos os aspectos possíveis para deixá-lo o mais brasileiro possível, além da promoção de ações voltas às marcas parceiras.

O diretor de Marketing do COB, Gustavo Herbetta, falou sobre os desafios da área a dois anos dos Jogos Olímpicos. “Temos seis meses para preparar todo esse ecossistema. Temos um grande evento no fim do ano, que é a Copa do Mundo, e a partir da virada do ano temos a obrigação de nos conectarmos com o público final e o público corporativo quase que diariamente. Queremos mostrar em uma campanha massiva, a partir de janeiro de 2023, contar o que é o COB, quem somos, o que fazemos, os motivos, em vários tipos de ações”, disse ele.

Prestigiaram o evento 14 medalhistas olímpicos, entre eles o membro do Comitê Olímpico Internacional, Bernard Rajzman, presidentes das Confederações Brasileiras Olímpicas, integrantes da Comissão de Atletas do COB, além de Thiago Milhim, Secretário Estadual de Esportes de São Paulo, Carlos Augusto Vianna, Secretário Municipal de Esporte e Lazer de São Paulo, Bruno Souza, Secretário Nacional de Esportes, Christophe Alamelama, Cônsul Geral Adjunto da França em São Paulo, entre outros.

Facebook
WhatsApp
Email

Deixe o seu comentário!

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.