layout layout
PRINCIPAL ADMINISTRATIVO TÉCNICO INTERAÇÃO INFORME DIVERSOS CONTATO
 NOTÍCIAS
06/08/2012
Nas duas últimas provas do Tiro Esportivo, os recordes voltaram a acontecer
A primeira prova do dia, carabina 3 Posições, para homens, teve recorde olímpico com o italiano Nicollo Campriani, com 1180 pontos. Campriani foi para a final levando uma confortável vantagem, de 8 pontos, para o segundo colocado, o americano Matthew Emmons, com 1172 e de 9 pontos para o terceiro colocado, o francês, Cyril Graff, 1171. Na final da prova o atleta da Itália conquistou mais 98.5 pontos e, com um total de 1278.5, garantiu a medalha de ouro e, também, o novo recorde olímpico, em finais. Com 6 pontos a menos, 1272.5, a prata ficou com o atleta sulcoreano, Jonghyun Kim, apenas o quinto na fase de classificação, com 1171. Mas o atleta da Coréia do Sul conquistou 101.5 pontos nos 10 disparos finais, resultado que o colocou na segunda posição. A medalha de bronze ficou com o americano, Matthew Emmons, com 1271.3. Emmons deixou escapar a prata no último disparo, ao fazer 7.6 pontos, contra 10.4 do sulcoreano Kim.

E na despedida do Tiro Esportivo, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, tivemos as 2 últimas séries e a final da Fossa Olímpica, masculina, que teve as 3 primeiras séries disputadas no domingo. A prova foi marcada, também, por recordes. Na fase de classificação o australiano Michael Diamond igualou o recorde mundial e bateu o recorde olímpico, ao quebrar todos os 125 pratos lançados. Os seis melhores colocados participaram da final, que teve, além de Diamond, o kuwaitiano, Fehaid Aldeehani, com 124, seguido pelo espanhol Jesus Serrano e do atleta da Itália, Massimo Fabrizzi, ambos com 123. Completaram a relação de finalistas, 2 atletas da Croácia, Anton Glasnovic e Giovanni Cernogoraz, os dois com 122.

Na final esperava-se a mesma performance do atleta australiano, o que acabou não ocorrendo. Diamond acertou apenas 20 dos 25 pratos lançados e com os 145 totais, disputou o desempate, que valia a medalha de bronze, com Aldeehani, do Kuwait. Melhor para o kuwaitiano, que ao acertar 4 pratos contra 3 do australiano, ficou com o bonze. A medalha de ouro, também, foi decidida através do desempate, entre o croata, Giovanni Cernogoraz e o italiano, Massimo Fabrizzi. E após 6 pratos serem lançados para cada atleta, Fabrizzi errou o último, deixando o caminho aberto para o atleta da Croácia confirmar o disparo, e garantir a sonhada medalha dourada.
por: CBTE
ADMINISTRATIVO
Ações Administrativas
CNTE
Comunicados
Contabilidade
Comunicados
DIRETORIA
Estatuto
Federações
Licitações
Presidentes
Quem Somos
Regimento Geral
STJD - CBTE
TÉCNICO
Atletas CBTE
Campeonato Brasileiro
Calendário
Emissão de Certificado
Programas
Projeto CNTE 2016
Provas On-line
Ranking
Recordes
Resultados
Árbitros Internacionais
Árbitros Nacionais
Instrutores
Legislação
Regulamentos e Normas
Seleção Brasileira
INTERAÇÃO
Cadastro On-Line
Carteira de Associado
Classificados
Pagamentos
INFORME
Alvo da Imprensa
Colunistas CBTE
História e Curiosidades
Notas Rápidas
Notícias
Novidades
Perguntas Frequentes
DIVERSOS
Área Médica
Galeria de Fotos
Links
Textos
Vídeos
Confederação
Associada
COB 100 anos
Entidade
Conveniada
Liga Nacional de Tiro ao Prato
Confederação Brasileira de Tiro Esportivo
Rua Miguel Couto, 105 sala 922 - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20070-030
Tel.: 55 21 2223-3313 / Fax: 55 21 2283-0522
APOIO AO NOSSO ESPORTE
International Shooting Sport Federation Ministério do Esporte Comitê Olímpico Brasileiro
Shooting Portal
Certificados de Participação Resultados Anteriores